Nenhum produto no carrinho.

Subtotal: R$0,00

Loja Virtual: (31) 99848-0201

Loja Física (Matriz BH): (31) 99667-5602

Revendedores: (31) 99571-7627

Geral: (31)   3486-2765

Mais Imagens

Livro - Restauração florestal

Seja o primeiro a avaliar este produto

Pedro Henrique S. Brancalion
Ricardo Ribeiro Rodrigues
Sergius Gandolfi


(2015) - 1ª edição
Idioma: Português
Editora: Oficina de textos
ISBN 978 85 79750 19 9
Dimensões: 28.4 cm x 21.4 cm x 2.4 cm
Número de páginas: 432
Acabamento: capa dura

Disponibilidade: Em estoque

R$170,00

Custos de Envio

Detalhes

DESCRIÇÃO:

Obra germinal, longamente esperada, que responde à crescente demanda de recuperação ambiental, Restauração Florestal fornece diretrizes conceituais e práticas para definir e implantar as ações de restauração mais adequadas em termos ecológicos, operacionais e de custos. Além de monitorar e avaliar os resultados obtidos, seguindo a legislação ambiental mais recente, alia com visão multidisciplinar e pertinência conceitos da Ecologia, Botânica, Silvicultura, Ciências dos Solos, Economia e Ciências Sociais.

Um verdadeiro manual de restauração, em prol do avanço em quantidade e qualidade da restauração florestal no Brasil, o livro apresenta conceitos sobre métodos de restauração, ecossistemas de referência, diagnósticos e zoneamento, avaliação, monitoramento, produção de sementes e mudas e geração de renda pela restauração florestal em larga escala.

Ricamente ilustrado, totalmente em cores, e com inúmeros exemplos reais, resultado de anos de experiência de campo dos autores, Restauração Florestal também apresenta em cada capítulo valiosos depoimentos das principais lideranças brasileiras e mundiais no setor, cuja contribuição o enriquece. Um livro essencialmente técnico e prático, mas com sólido embasamento científico para as ações de restauração apresentadas, esta obra é uma referência indispensável para estudantes de graduação, pós-graduação e profissionais.

AUTOR:

Pedro H. S. Brancalion é Professor Doutor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), onde coordena o Laboratório de Silvicultura Tropical (Lastrop). Sergius Gandolfi é Professor Assistente Doutor da Esalq-USP. É especialista em Ecologia de Comunidades Florestais e Restauração Ecológica e coordena, junto com Professor Ricardo R. Rodrigues, o Laboratório de Ecologia e Restauração Florestal (Lerf).

SUMÁRIO:

1 Restauração florestal: conceito e motivações....................................... 11
1.1 Restauração ecológica e sua aplicação................................................................................. 16
1.2 Por que restaurar?......................................................................................................................... 21
1.3 Conclusão........................................................................................................................................38
2 Histórico da restauração florestal no Brasil...................................... 41
2.1 Aspectos legais associados ao avanço da restauração ecológica no Brasil.............49
2.2 Fases conceituais da restauração florestal no Brasil........................................................ 51
2.3 Conclusão........................................................................................................................................68
3 Ecossistemas de referência para a restauração florestal................. 71
3.1 Atributos de ecossistemas restaurados ................................................................................ 74
3.2 Escolha de remanescentes de vegetação natural da região
para uso como ecossistema de referência ..........................................................................78
3.3 Levantamentos em ecossistemas de referência................................................................83
3.4 Uso de ecossistemas em processo de restauração como metas intermediárias ..89
3.5 Listas funcionais de espécies para a restauração florestal ............................................90
3.6 Conclusão......................................................................................................................................100
4 Bases conceituais para a restauração florestal:
processos ecológicos reguladores de comunidades vegetais.........103
4.1 Formação e organização de comunidades vegetais.......................................................105
4.2 Ecologia da regeneração e sua aplicação à restauração................................................111
4.3 Considerações finais..................................................................................................................132
5 Bases conceituais para a restauração florestal:
sucessão ecológica e um modelo de fases .............................................135
5.1 Sucessão ecológica....................................................................................................................137
5.2 A dinâmica de clareiras.............................................................................................................146
5.3 Proposição de um modelo de fases sobre o processo de restauração florestal..150
5.4 Considerações finais..................................................................................................................160
6 Diagnóstico e zoneamento ambiental de unidades
espaciais para fins de restauração florestal.........................................161
6.1 A prática do diagnóstico ambiental para fins de restauração florestal....................164
6.2 Conclusão......................................................................................................................................187
Sumário
Restauração_florestal.indb 7 22/09/2015 17:23:43
8 Restauração Florestal
7 Métodos de restauração florestal: áreas que possibilitam
o aproveitamento inicial da regeneração natural .............................189
7.1 Fatores que afetam a possibilidade de aproveitamento inicial da
regeneração natural na restauração florestal ...................................................................191
7.2 Avaliação da regeneração natural.........................................................................................203
7.3 Condução da regeneração natural ...................................................................................... 204
7.4 Metodologias de facilitação da expressão da regeneração natural..........................213
7.5 Conclusão......................................................................................................................................218
8 Métodos de restauração florestal: áreas que não possibilitam
o aproveitamento inicial da regeneração natural .............................219
8.1 Plantio de mudas em área total ........................................................................................... 225
8.2 Semeadura direta .......................................................................................................................233
8.3 Transposição de solo florestal superficial ..........................................................................242
8.4 Conclusão......................................................................................................................................249
9 Procedimentos operacionais para aplicação de métodos
de restauração florestal........................................................................... 251
9.1 Procedimentos operacionais de restauração....................................................................253
9.2 Manutenção..................................................................................................................................269
9.3 Equipamentos, insumos, rendimentos operacionais e custos de restauração.....279
9.4 Conclusão......................................................................................................................................285
10 Avaliação e monitoramento de projetos
de restauração florestal.......................................................................... 287
10.1 Conceitos aplicados à avaliação e ao monitoramento................................................. 290
10.2 Indicadores para avaliação e monitoramento de áreas
em processo de restauração...................................................................................................296
10.3 Exemplo de um protocolo de monitoramento da restauração florestal................ 304
10.4 Conclusão......................................................................................................................................315
11 Produção de sementes de espécies nativas para fins
de restauração florestal........................................................................... 317
11.1 Onde colher sementes de espécies nativas regionais? .................................................320
11.2 De quantas árvores se devem colher sementes de espécies
nativas regionais?........................................................................................................................322
11.3 Marcação de matrizes para a colheita de sementes de espécies
nativas regionais .........................................................................................................................326
11.4 Quando colher os frutos para a obtenção das sementes?...........................................327
11.5 Como colher os frutos?.............................................................................................................329
11.6 Como beneficiar as sementes? ..............................................................................................331
11.7 Como armazenar as sementes?.............................................................................................337
11.8 Considerações finais..................................................................................................................342
Restauração_florestal.indb 8 22/09/2015 17:23:43
Sumário 9
12 Produção de mudas de espécies nativas para fins
de restauração florestal...........................................................................343
12.1 Instalação do viveiro................................................................................................................. 344
12.2 Estratégias para aumentar a diversidade florística e genética das mudas.............347
12.3 Planejamento das metas de produção de mudas ..........................................................350
12.4 Semeadura....................................................................................................................................352
12.5 Recipiente......................................................................................................................................361
12.6 Preparo do substrato................................................................................................................ 364
12.7 Estabelecimento de plântulas................................................................................................365
12.8 Crescimento de mudas.............................................................................................................367
12.9 Rustificação...................................................................................................................................372
12.10 Expedição......................................................................................................................................373
12.11 Resumo do processo de produção de mudas de espécies nativas ..........................373
12.12 Considerações finais..................................................................................................................373
13 Geração de renda pela restauração florestal em larga
escala no contexto da adequação ambiental e agrícola
de propriedades rurais .............................................................................. 377
13.1 Geração de trabalho ..................................................................................................................385
13.2 Geração de renda .......................................................................................................................387
13.3 Considerações finais..................................................................................................................412
Anexo: Chave para escolha de métodos de restauração florestal........... 415
Diagnóstico..................................................................................................................................................415
Ações de restauração...............................................................................................................................418
Referências Bibliográficas .................................................................................. 423
Lista de autores dos boxes ..................................................................................429

Informação Adicional

Volume Outros

Comentários

Queremos saber sua opinião

Apenas usuários registrados podem comentar. Por favor, identifique-se ou cadastre-se

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.