Nenhum produto no carrinho.

Subtotal: R$0,00

Loja Virtual: (31) 99848-0201

Loja Física (Matriz BH): (31) 99667-5602

Revendedores: (31) 99571-7627

Geral: (31)   3486-2765

Mais Imagens

Óleo Essencial de Pariparoba 10,1ml

Seja o primeiro a avaliar este produto


Nome Botânico: Piper umbellatum
Origem: Brasil
Parte da Planta: 
Folhas 

Forma de Extração: À vapor das folhas
Agricultura: Selvagem


Disponibilidade: Esgotei!

R$204,00

Detalhes

A pariparoba (Piper umbellatum L. = Pothomorphe umbellata (L.) Miq.) é uma planta da família das piperáceas, um arbusto que atinge de 1-3 metros de altura, sendo muito comum em toda a América do Sul, em especial na Amazônia e nas regiões de mata atlântica.

Esta planta é muito utilizada na medicina popular de vários países, principalmente as folhas, em forma de chá. No Brasil, suas folhas, caule, sementes e raízes são usadas por sua ação analgésica, antitérmica e anti-inflamatória em problemas como reumatismo, artrite e dores musculares, inchaços, abscessos e furúnculos, e como cicatrizante em machucados e queimaduras [1].

É atribuído à planta tropismo no tratamento de desordens do sistema urinário (problemas da bexiga e rins, como cistite e nefrite, além de ser diurética) e desordens do fígado (como insuficiência hepatica e hepatite). Ainda é considerada uma planta com qualidade febrífuga (abaixa a febre).

Não existem ainda estudos realizados com o óleo essencial da planta isolado, apenas seus extratos, que mostraram possuir propriedades de 100% de eficácia contra a filariose (Onchocerca ochengi)[2], anticancerígenas e anti-inflamatórias [3].

Extratos desta planta, assim como componentes de seu óleo essencial, se destacam por possuírem propriedades antioxidantes benéficas na prevenção da ateroesclerose, estresse oxidativo de tecidos do coração, fígado e rins [4], assim como agente anti-aging em cosméticos. Além disso é repelente de insetos [5].

Abaixo temos a composição do óleo essencial via cromatografia realizada na UFMG. Este óleo, comercializado pela Laszlo, foi obtido por arraste à vapor de plantas que crescem espontaneamente sem cultivo no Paraná.

Constituintes %
α-pineno 2.3
β-pineno 4.7
a-felandreno 1.3
limoneno 1.9
Z-β-ocimeno 0.8
E-β-ocimeno 1.0
linalool 2.6
α-copaeno 1.7
β-cariofileno 8.1
aromadendreno 5.5
α-humuleno 9.4
γ-muuroleno 4.1
δ-guaieno 3.2
germacreno d 3.6
δ-cadineno 3.3
nerolidol 3.5
dilapiol 3.3
Z-farnesol 3.2
E-farnesol 2.1
phytol 2.0
outros 32.4

Como é um óleo novo no mercado, é interessante tecermos observações sobre seu potencial terapêutico à partir do estudo dos seus componentes majoritários. Notamos que o óleo possui cerca de 9% de a-humuleno, mostrando sua superioridade anti-inflamatória frente a erva-baleeira, que possui apenas 3% deste componente, considerado seu princípio ativo principal para tratar de inflamações. O alfa-humuleno também é destacado por ter uma poderosa atividade anticancerígena, o que coincide com os estudos realizados com extratos da planta que apontaram este potencial.

Outros sesquiterpenos como copaeno, cariofileno, guaieno, muuroleno são compostos de atividade anti-inflamatória também e que se somam no poder que este óleo essencial possui no tratamento de reumatismos e outras inflamações (principalmente rins e bexiga), e como analgésico. Há um estudo que mostrou esta ação analgésica, assim como sedativa com o uso de extratos da planta, e muito provavelmente parte deste efeito tem a ver com a presença sinérgica destas moléculas no óleo essencial [6].

O componente dilapiol é o principal responsável pela atividade repelente deste óleo essencial contra insetos (inclusive mosquito da dengue), o nerolidol aponta potencial deste óleo essencial no tratamento de astenia sexual, assim como emprego deste óleo diluído em água (3 gotas por litro) para aspersão em plantas visando estimular sua florada e desenvolvimento foliar.

Notamos com a presença de farnesol propriedades bacteriostáticas e desodorantes (combate mau odor) para uso na perfumaria. Inclusive é destacável que o óleo de pariparoba melhora seu aroma à medida que envelhece. Lotes experimentais antigos da Laszlo, de 8 anos atrás, mostraram ter um aprimoramento aromático à medida que foi envelhecendo. O melhor aroma é atingido com 3-4 anos, como num bom vinho. Nesta fase, o óleo migra de um aroma herbáceo e levemente amadeirado, para um cheiro marinho (de algas ou peixe) mesclado a madeira, uma característica aromática muito rara.

Este óleo não apresenta componentes de toxicidade elevada, podendo ser considerado seguro a uso. Como a planta rende muito pouco óleo essencial, é um produto nobre e com um valor agregado maior dado ao baixo rendimento e dificuldade de obtenção da matéria prima. É um produto raro para colecionadores!

Normalmente planta que possuem óleos com uma complexidade química tão grande como esta, possuem uma força curativa muito forte e profunda que se deve dar muita atenção, principalmente para situações onde muito já foi tentado sem sucesso.

Resumo de indicações

- Inflamações e dores (analgésico) em geral (reumatismo, artrite, 
- Cistite e nefrite;
- Como diurético;
- Anti-cancerígeno;
- Febre;
- Doenças do fígado;
- Repelente de insetos;
- Estimulante da floração de crescimento foliar de plantas;
- Falta de energia em geral (e sexual);
- Antimicrobial.

Autor:
Fábián László
Cientista aromatólogo

 

Segurança:

- Não utilize óleos essenciais puros sobre a pele 
- Usar sempre em baixa dosagem 
- Armazene longe do alcance de crianças 
- Não exponha na região dos olhos 
- Em caso de irritação, suspenda o uso e procure orientação médica 
- A Laszlo não se responsabiliza pelo uso indevido dos produtos 


Formas de uso:

Os óleos essenciais são matérias-primas, possuindo múltiplas aplicabilidades e formas de uso, que irão variar de acordo com a finalidade e benefício almejado. Procure sempre a orientação de um profissional qualificado para recomendação de posologia e uso adequado dos óleos essenciais. 


O ÓLEO MINERAL E SEUS DERIVADOS PREJUDICAM A ABSORÇÃO DOS ÓLEOS ESSENCIAIS, PORTANTO, NÃO USE CARREADORES QUE CONTENHAM ESSAS SUBSTÂNCIAS. 


Antes de utilizar um óleo essencial sobre a pele, mesmo que diluído, realize o teste de sensibilidade. Aplique de 1 a 2 gotas da substância na parte interna do antebraço, e espere alguns minutos. Caso ocorra qualquer processo de sensibilização ou vermelhidão, lave a região em água corrente e suspenda o uso do produto. 


- AROMATIZAÇÃO: de 6 a 15 gotas em difusor de ambiente. De 1 a 2 gotas em colar aromatizador pessoal. De 3% a 5% em solução para borrifador (para cada 100ml de base, utilize de 66 a 120 gotas de óleo essencial). 

- INALAÇÃO DIRETA: de 3 a 6 gotas em água recém fervida ou vaporizador, direcionando o vapor para inalação. 

- COSMÉTICO: de 0,5% até 3% de diluição em base creme, gel ou óleo vegetal (Para cada 100ml de base utilize de 11 a 66 gotas de óleo essencial). 

- MASSAGEM: de 3% a 5% de diluição (para cada 100ml de óleo carreador utilize de 66 a 120 gotas de óleo essencial). 

- BANHEIRA E ESCALDA PÉS: Dilua de 6 a 12 gotas de óleo essencial em um copo com carreador com solubilidade em água, (sabão líquido neutro, mel, shampoo, etc.) misture e adicione na banheira. Para escalda-pés, use de 3 a 12 gotas na água, utilizando do mesmo processo de diluição em carreador, caso algum óleo possua ativos cáusticos. 


Conservação:

Os óleos essenciais são sensíveis à radiação UV, bem como a evaporação gradual dos seus constituintes. É importante manter os óleos essenciais em frascos escuros a temperaturas entre 5°C e 40°C. Guardar numa caixinha na geladeira, pode manter sua qualidade inalterada por mais tempo.

Informação Adicional

Volume 10mL

Comentários

Queremos saber sua opinião

Apenas usuários registrados podem comentar. Por favor, identifique-se ou cadastre-se

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.